Notícia
  • Só 2 municípios aderiram a convênio para manutenção de rodovias. Sexta-feira, 25/01/2019 às 08:00:24 Só 2 municípios aderiram a convênio para manutenção de rodovias em Goiás Jataí e Rio Verde zeram acordo com a GOINFRA para realizarem manutenção.
     AGM aponta dificuldade financeira, principalmente após atraso de repasse de verbas pelo Estado Com o mês de janeiro chegando ao m e mais de 15 dias após a Goinfra, antiga Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) oferecer termo de cooperação para que prefeituras auxiliem na recuperação das rodovias estaduais, apenas dois municípios assinaram o acordo. Por apenas o acompanhamento técnico. Sem cronograma de obras ou previsão orçamentária, a Goinfra armou que somente os contratos da gestão passada continuarão em andamento. Além do tráfego já constante nas rodovias de Goiás, os meses de janeiro e fevereiro englobam o período de colheita de culturas como soja e milho, além da volta às aulas. A Associação Goiana de Municípios (AGM) arma que tem recebido inúmeras reclamações dos municípios e ressalta ainda que normalmente neste período do ano as estradas pioram devido às chuvas, tanto as asfaltadas quanto as de terra. “Desde o final do ano passado houve um agravamento porque não foi feito trabalho emergencial de tapa-buracos. Principalmente pelo Estado, devido à crise nanceira. Há uma preocupação por causa do escoamento de produção que começa agora com a colheita da soja. Mas não é apenas isso. O transporte escolar também está começando”, arma o presidente da AGM, Paulo Sérgio de Rezende. A AGM acredita na importância da parceria principalmente neste momento de crise nanceira na qual o Estado se encontra. Nesse sentido, orienta que os Motivo de pouca adesão é simples: falta dinheiro para custear o combustível e a manutenção de máquinas. “As prefeituras, que já vinham numa das piores crises financeiras dos últimos anos, agora estão em situação ainda mais grave com os atrasos nos repasses por parte do governo estadual dos recursos do transporte escolar, merenda escolar e convênios da saúde. Os prefeitos estão tirando dinheiro de outras áreas para manter esses serviços. E sem dinheiro pouco ou nada pode se fazer. Estamos dispostos a trabalhar juntos, mas muitas das prefeituras estão em situação muito pior que a do Estado”, finaliza o presidente da AGM, Paulo Sérgio de Rezende. Questionada sobre prioridades bem como cronograma de obras e previsão de orçamento necessário, a Goinfra, por meio da assessoria de comunicação, disse que ainda não possui estes dados. O presidente Ênio Caiado já havia informado que recebeu a Agência com caixa zero e uma dívida muito alta. Na tentativa de minimizar os problemas, o governador Ronaldo Caiado (DEM) lançou, no último dia 10 cidades estão avaliando a proposta. Parceria Em Rio Verde, o Termo de Cooperação já foi responsável pela recuperação de aproximadamente 50 km da GO-333, que liga o município à cidade de Paraúna, além de 60 km da GO-174, que sai de Rio Verde com destino a Aparecida do Rio Doce. Prefeito da cidade, Paulo do Vale arma que duas estradas não asfaltadas devem ser entregues nos próximos 10 dias: a continuação da GO-174 com destino a Quirinópolis e a GO-406 que segue para a região do Rio Preto. “Apenas de transporte escolar temos mais de 150 linhas e por aqui o início da colheita é uma preocupação. Tivemos apoio de cooperativas de produtores e demos todo maquinário e mão de obra, além de massa asfáltica. Não gastamos tanto porque os buracos eram pontuais, mas sabemos que as prefeituras enfrentam crises. Enquanto não houver um pacto federativo com distribuição justa, teremos problemas”, pontua o prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale. Pontos Críticos Mais críticos e que poderiam inviabilizar o escoamento da produção. Entre os trechos indicados pela Faeg, estão 61,8 km da GO-330 que liga Ipameri a Catalão, e Ipameri, Urutai e Pires do Rio. Apesar de pavimentada, a rodovia está completamente devastada pelos buracos e é considerada um eixo importante no escoamento de grãos. A parte de perímetro urbano do posto da Policia Rodoviária Estadual até a entrada de Catalão, o prefeito Adib Elias Junior realizou a recuperação da GO 330 com tapa buraco emergencial e recapeamento de superficial da rodovia. O restante aguarda assinatura do convenio de cooperação para realizar a ação No Trecho Catalão / Ouvidor e Três Ranchos, os prefeitos Onofre Galdino (Ouvidor) e Hugo Deleon de Carvalho Costa fizeram tapa buraco emergencial na rodovia dentro de seus limites de municípios ainda no mês de dezembro de 2018. Analista-técnico do Ifag, Alexandro Alves arma que prefeituras e Sindicatos Rurais estão se unindo inclusive para fornecimento de maquinário. “Apesar de termos listados pontos principais, a situação é ruim no Estado todo. Como o Sudoeste concentra maior parte da produção agropecuária será prioridade a m de não inviabilizar o escoamento”, explica. Inclusão O presidente da Goinfra, Enio Caiado, arma que, embora não esteja formalizado, há o interesse de outras cidades em aderir ao convênio. “Logo após Rio Verde e Jataí rmarem parceria, colocamos assessores para ligarem para os prefeitos de todos os municípios, 30 aderiram e o processo está em tramitação”, explica.
     REPRODUÇÃO: Serradourada NEWS